Carregando...
Carregando...

Não alimente o câncer

Postado em 15 de Abril de 2019 ás 15:13
Hábitos nocivos matam mais de 60 mil brasileiros de câncer por ano, revela novo estudo

 

Apesar de a medicina estar constantemente investindo em pesquisas com o objetivo de descobrir novas formas de tratamento contra o câncer, cultivar hábitos saudáveis continua sendo uma das melhores armas contra a doença que mata, a cada ano, cerca de 8,2 milhões de pessoas ao redor do mundo.

Segundo os especialistas, os números poderiam ser drasticamente diminuídos evitando, por exemplo, consumo de álcool e tabaco, excesso de peso, má alimentação e sedentarismo. Esses fatores têm sido associados ao risco de pelo menos 20 tipos de câncer: laringe, pulmão, esôfago, orofaringe, cólon e reto, cavidade oral, bexiga, fígado, estômago, colo e corpo do útero, rim, vesícula biliar, mama, pâncreas, leucemia mieloide, mieloma múltiplo, tireoide, ovário e próstata.

De acordo com dados da Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC), esses tipos da doença correspondem a cerca de 80% de todos os casos diagnosticados no Brasil (excluindo câncer de pele não melanoma).

Um novo estudo publicado neste mês na revista científica Cancer Epidemiology revelou que, somente no Brasil, os hábitos nocivos matam mais de 60 mil brasileiros de câncer por ano (para ler o artigo completo, em inglês, clique aqui). “Estimamos que o estilo de vida não saudável cause cerca de 114 mil casos (27% do total) e 63 mil mortes (34% do total) de câncer por ano no país. Consideramos os resultados desse estudo importantes para informar a população e embasar políticas públicas sobre o impacto da redução de fatores de risco na epidemiologia do câncer no Brasil”, afirma Leandro Rezende, autor da pesquisa desenvolvida em parceria com a Universidade Harvard.

De acordo com a investigação, a incidência de câncer de pulmão, laringe, orofaringe, esôfago, colón e reto pode ser reduzida pela metade, caso existam políticas adequadas que apoiem a transformação de hábitos dos brasileiros. Ademais, a mortalidade de 13 dos 20 tipos de câncer analisados pode ser reduzida em 20%. Para Rezende, a eliminação do tabagismo, seguido de redução do excesso de peso e controle do consumo de álcool são os fatores que representariam maior impacto na prevenção de casos e mortes por câncer no Brasil. [Equipe RA, da Redação / Com informações do Portal de Periódicos da CAPES]

 

FONTE: http://www.revistaadventista.com.br/blog/2019/04/08/nao-alimente-o-cancer/

Contribua com a Rádio Advento, será maravilhoso também!