Carregando...
Carregando...

Autoridades monitoram casos de coronavírus no Brasil e alertam contra informações falsas

Postado em 02 de Fevereiro de 2020 ás 09:32

O Brasil entrou na rota do coronavírus. Embora até o momento não exista nenhuma confirmação da doença no território nacional, o Ministério da Saúde monitora três casos suspeitos, segundo o portal oficial. Os pacientes que tem recebido acompanhamento apresentaram febre e, pelo menos, um sinal ou sintoma respiratório, e viajaram para área de transmissão local nos últimos 14 dias.

Além da preocupação das autoridades brasileiras com esses casos, uma outra situação envolvendo a doença também despertou um alerta: a circulação de informações falsas sobre a doença e sugestões equivocadas de tratamento que já circulam nas redes sociais, especialmente no WhatsApp, envolvendo até mesmo uma mensagem do diretor do Hospital das Clínicas, não confirmada pela instituição.

O presidente mundial adventista, pastor Ted Wilson, manifestou-se publicamente sobre o assunto. Ele pediu aos mais de 21 milhões de adventistas que orem por este grande desafio, especialmente na grande cidade de Wuhan, na China. “Nossas igrejas adventistas do sétimo dia e outras igrejas em Wuhan foram convidadas a não ter serviços a fim de impedir a propagação da doença. Existem vários casos que foram identificados em outras partes do mundo. Precauções estão sendo tomadas em muitos lugares para conter a propagação do vírus. Ore por líderes do governo e da saúde na China que estão realizando esforços intensos e enormes para acabar com esta situação crítica de saúde. Orem pelo povo da China enquanto se protegem do vírus. Ore por nossos líderes e membros da igreja na China e por sua saúde, bem como pelos esforços da igreja para ajudar a situação por meio dos membros da igreja como resultado do Espírito Santo”, comentou.

Para orientar os brasileiros, o Ministério da Saúde publicou uma lista com perguntas e respostas importantes sobre o que se sabe até o momento sobre o coronavírus: o que é, quais os sintomas, quais os métodos de prevenção.

Acompanhe a seguir um resumo das perguntas.

 

O que é o coronavírus?

É um novo vírus que tem causado doença respiratória pelo agente coronavírus, com casos recentemente registrados na China.

Geralmente, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum. Alguns coronavírus podem causar doenças graves com impacto importante em termos de saúde pública, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), identificada em 2002, e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS), identificada em 2012.

 

Como é transmitido?

As investigações sobre transmissão do novo coronavírus ainda estão em andamento, mas a disseminação de pessoa para pessoa, ou seja, a contaminação por contato, está ocorrendo. É importante observar que a disseminação de pessoa para pessoa pode ocorrer de forma continuada.

Segundo o site do Ministério da Saúde, a transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

  • Gotículas de saliva;
  • Espirro;
  • Tosse;
  • Catarro;
  • Contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;
  • Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos;
  • Os coronavírus apresentam uma transmissão menos intensa que o vírus da gripe e, portanto, o risco de maior circulação mundial é menor.

O vírus pode ficar incubado por duas semanas, período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção.

 

Como é feito o tratamento?

Não existe tratamento específico para infecções causadas por coronavírus humano. No caso do novo coronavírus, é indicado repouso e consumo de bastante água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, conforme cada caso, como, por exemplo:

  • Uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos);
  • Uso de humidificador no quarto ou tomar banho quente para auxiliar no alívio da dor de garanta e tosse.

Assim que os primeiros sintomas surgirem, é fundamental procurar ajuda médica imediata para confirmar diagnóstico e iniciar o tratamento.

 

Quais são os sintomas?

Os sinais e sintomas clínicos do novo coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias.

Os principais são sintomas são:

  • Febre;
  • Tosse;
  • Dificuldade para respirar.

Como prevenir?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
  • Realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter os ambientes bem ventilados;
  • Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para mais informações sobre a doença, acesse a página do Ministério da Saúde.

Contribua com a Rádio Advento, será maravilhoso também!